Delires de Roses, Caron

Se existe neste mundo perfume mais sublime e gentil feito com rosas, eu desconheço.

Olha só quem tá de volta, aloucadosperfumes!!! E com um Caron, pra voltar em grande estilo, luxuosa ela…

Delire de Roses é da lendária casa de perfumaria Caron. Foi criado em 2011 por Richard Fraysse.

Das rosas Caron, tenho enorme apreço pelo Nocturnes – perfume da década de 80 – e o considero a antítese do Delires. Explico: enquanto Nocturnes, como diz o nome, é um perfume ‘escuro’, misterioso, profundo, cheio de nuances e segredos, Delires não tem nada disso: é um perfume luminoso, aberto. Pronto para oferecer aos afortunados pela sua presença com rosas e mais rosas, radiantes e recém desabrochadas.

Começa com um imenso buquê de rosas multicoloridas, tem botão, tem rosa plena. São cremosas e amanteigadas, é isso! Logo surge uma nota floral aquática que joga o perfume lá pra cima, refresca e quebra a impressão de rococó que os perfumes com predominância de rosas tendem a causar.

Que leveza, que carícia na pele! Aos poucos aparece a nota brevemente adocicada, aquosa e frutal da lichia, que não passa dos limites de coadjuvante, tá ali só pra ser dama de companhia pra soberana rosa e emprestar seus sumos.

E tem notas verdes nele. Em alguns momentos me fez pensar no Feuilles de Rose, da Molinard e sua bruma esverdeada e ‘folhosa’. E de fato, li que o perfumista Fraysse utilizou o acorde chamado “folhas de roseira”.

Mais pra frente surgem outras notas florais, tem o lirio do vale crocante e verde famoso em Diorissimo, tem o jasmim com sua nuance animálica e narcótica. Mas são tão bem dosados! Nunca, em hipótese alguma tentam roubar o protagonismo da rosa, como já fez ensinou a bonita lichia lá de antes.

Tenho alguns perfumes favoritos com as rosas: o já citado Feuilles, o Encre Noire, o Secret de Rochas Rose Intense, o Nahema. Mas olha, Delires abriu caminho entre eles com força, tá ali par a par com os queridinhos…

O que ele me trás a mente em um primeiro momento? A Dança da Fada Açucarada, de “O Quebra Nozes”, célebre ballet de Tchaikovski.

Nada tenho da leveza e graça de uma bailarina, exceto o cheiro de Delires de Roses na pele. E queria que essa pequena amostra que tenho durasse para sempre…

Notas olfativas: rosas, lótus, lichia, notas verdes, jasmim, lírio-do-vale.

Um comentário sobre “Delires de Roses, Caron

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s