Magia da Floresta, Natura

Resultado de imagem para magia da floresta natura

“Chove todo dia na floresta amazônica. O céu escurece de uma hora pra outra, a brisa vira ventania, a atmosfera fica densa e pesada até que o céu despenca, violento. Então de repente as nuvens se dispersam. O vento cessa e a magia da floresta acontece. A luz do sol invade e aquece outra vez o verde da mata. O ar se imunda com uma deliciosa névoa misteriosa e surpreendente. É uma mistura de madeiras, folhas, raízes e cipós. A quintessência da floresta, que atravessa galhos e copas, subindo em direção ao céu. Ela é semente de nuvem. Amanhã vira chuva outra vez”. 

Esse belo texto não é meu não, veio no material que recebi junto com o mais novo perfume da linha Ekos, o Magia da Floresta. E que lindo! Se você deixar a imaginação solta, tirar da cabeça as preocupações cotidianas e o barulho da rua, vai conseguir sentir o cheiro!

Sempre fui fascinada por plantas e a magia que provém delas! Moro em apartamento, mas tenho uma infinidade de vasos. São cheiros, sabores, formas e cores magníficos. Por isso o nome Magia da Floresta logo encantou o coraçãozinho desta que vos fala, leitora de livros de fantasia, jogadora de RPG, fã de mitologias… E a brasileira é tão rica, os mitos indígenas são incríveis e tão pouco divulgados. É uma pena!

Magia da Floresta é encantador! Enquanto o Flor do Luar é amanteigado, o Flor da Manhã é úmido e morno, o Magia é amendoado e feiticeiro!

Me fez lembrar de uma plantinha que tempos atrás, comprei como sendo um patchouli, mas não era. O nome dela é Macassá, erva usada nas religiões africanas como poderoso atrativo para o amor, apaziguadora, fortemente ligada ao sagrado feminino. É só mexer mas folhas que o perfume se desprende, todo faceiro.

Resultado de imagem para macassá

Mas tal erva não é listada no perfume, coisas da minha cabeça! Logo na saída Magia da Floresta tem breve tonalidade aquosa, água doce, margem de rio. Tem frutas secas também. Logo aparecem a priprioca, flores brancas. Dessas pequeninas no tamanho, gigantes no cheiro… algo como jasmim-dos-poetas.

Mais ao fundo tem o cheiro ‘verdoso’ do vetiver, madeiras úmidas, fava tonka, notas balsâmicas, ambarinas. Pura floresta, são árvores de copas frondosas, plantas rasteiras, sementes, resinas dos troncos!

Nessa hora Magia da Floresta fica amendoado, achocolatado, terroso! E a chuva passou, deixando no berço da terra a fertilidade de tudo que se desprendeu das plantas com a tempestade… Isso sim, eu que escrevi.

Quem gosta do Gaultier 2, Joop! Le Bain e até mesmo do Hypnotic Poison, vai se encantar!

Notas de saída – damasco, pimenta rosa, flor de lótus.

Notas de coração – priprioca, peônia, jasmim.

Notas de fundo – vetiver, cedro, notas balsâmicas, fava tonka, copaíba.

Deixem nos comentários se querem que eu fale do Flor do Luar e do Flor da Manhã!!!

 

Anúncios

Les Parfums Mythiques – Organza Indécence, Givenchy

Resultado de imagem para Les Parfums Mythiques - Organza Indecence Givenchy

Em 2007 a Givenchy resolveu lançar uma releitura de de seus ‘Perfumes Míticos’. Que bom, pois muitos desses descontinuados deixaram uma saudade…

Eu virei grande fã do Organza Indécence de 1999, quando ganhei uma amostra da Vanessíssima. Conhece o blog dela? Não sabe o que está perdendo!!!! A preciosa amostra acabou e veio uma outra amiga muito amada, a Adriana e me presenteou com um decant do Organza Indécence em sua versão Les Parfums Mythiques.

Tive a ilusão de que seria o mesmo perfume, mas a cor do líquido no frasquinho já anunciava que eu ia me frustrar. E aí reflito que somos criaturas muito resistentes a qualquer mudança, o novo assusta e por isso o atacamos com tanta veemência. Então, tentando ser uma pessoa melhor, não falarei mal do novo Organza Indécence.

O perfume começa com toneladas de canela. Picante, adocicada, exótica! Ela é adornada por frutas maduras, tem aí cítricos doces e uma tonalidade ‘apessegada’ macia e suculenta. Em alguns momentos tem até uma atmosfera retrô que me fez lembrar do Opium.

E aí vem toda faceira, uma flor de aspecto melífluo, brevemente defumado e que me trás a sensação de estar mastigando uma casquinha de caramelo ainda morno, que gruda no dente: mimosa! .

Dançando em volta da canela ainda temos um patchouli achocolatado e âmbar macio e envolvente, muito do sexy! Diria ainda que tem um almíscar reforçando essa aura sensual e próxima.

É desses perfumes que fazem você grudar o nariz na pele e querer cada vez mais, fazer o cheiro dele ‘entrar’ em você e te transformar. Te fazer vivenciar, através do olfato, uma sensação física e imagética.

Apesar de ser delicioso, ele passa bem longe do Indécence criado em 1999. Mas não reclamo. Na vida tudo se transforma, tudo ganha nova roupa. Te aceito, te admiro e te amo, Les Parfums Mythiques Organza Indécence!

Notas de saída: canela, tangerina.

Notas de coração: ameixa, mimosa.

Notas de fundo: âmbar, patchouli.

 

Ah, o cheiro dos livros… Novos e Velhos!

il_fullxfull.269902025

Você prefere o cheiro dos livros novinhos recém saídos da loja ou o cheiro peculiar dos sebos, dos alfarrábios e das estantes abarrotadas de alguma biblioteca?

Eu gosto dos dois, cada qual seu encanto…

Então, olha que legal as matéria dos links abaixo!

https://www.megacurioso.com.br/ciencia/106873-por-que-algumas-pessoas-gostam-do-cheiro-de-livros-velhos.htm

https://bsf.org.br/2014/06/02/causa-do-cheiro-livro-novo-velhos/

Old-book-library-high-quality-wallpaper

 

Ilía Secreto, Natura

Resultado de imagem para ilia secreto natura

Tem coisas que eu não entendo. Uma vez uma pessoa me contou que AMAVA perfumes cítricos. No outro dia, disse que odiava comer frutas cítricas – inocentes e nutritivas mexericas e laranjas – porque não suportava o cheiro que ficava nas mãos. Mas ora, não é o cheiro do óleo essencial que solta da casca do fruto? Vai entender.

E também não entendo uma pessoa que outro dia disse, em tom de crítica, que eu estava falando muito de perfumes da Natura (e outras marcas mais acessíveis) no blog. Ora, se a Natura está lançando mil perfumes excelentes e ousados, qual motivo eu teria de não falar dela? Outra coisa, o país tá em crise, os perfumes estrangeiros estão caros, importar está muito difícil. E me conta, você prefere ler sobre um perfume de nicho raro e estrambólico que nem se encontra no país e ficar sonhando com o cheiro quase inacessível, ou ler sobre o Naturão que você acha com incrível facilidade? Só por curiosidade, tipo enquete. Eu pessoalmente acho as duas hipóteses atraentes. Imaginar um cheiro, como é um perfume que eu não conheço – mas leio sobre – me faz feliz. Ler sobre um e ir lá na loja tirar a prova também.

Justifico então, caro leitor, o porque falarei hoje sobre mais um perfume da Natura, o Ilía Secreto.

Perfumão, aliás! Bomba! Não vejo a hora de fazer frio pra usar e abusar dele. É daqueles que duas borrifadinhas te perfumam o dia todo e quando, depois de horas você vai tomar banho, exala lindamente em contato com a água morna!

Logo ao borrifar senti um delicioso cheiro frutado suculento e leitoso, me fez pensar em um creme de frutas roxas, uvas e ameixas! Logo aparece um bouquet floral exótico e sedutor. Tem a nota que na perfumaria chamam de ‘orquídea’ e eu nunca entendi bem, afinal, existem 50 mil espécies de orquídeas, de qual seria o cheiro… Tem jasmim, com sua faceta doce, macia e inebriante. E seria capaz de arriscar dizer que tem violetas e heliotrópio ali no meio.

E a nota gourmand intrigante que eu não soube reconhecer? Fui pesquisar e descobri que é uma inovação da Natura, a planta amazônica nomeada Ishpink, que remete a canela e pão de mel!

Nas notas de fundo temos uma harmonia cremosa de madeiras, fava tonka e café arábica. Café. Grãos brevemente torrados que ainda guardam uma nuance verde. Outra vez, meus palpites. Diria que tem uma pitadinha de patchouli.

O café é discreto, tem que prestar atenção. Mas é ele que atenua as notas doces e ‘renova’ essa última camada do perfume.

Ilía Secreto consegue ser ao mesmo tempo inebriante, exótico, sensual e elegante. Use nos SEUS momentos especiais!

E o frasco é roxo. Como não amar…

Notas de saída – ishpink, mandarina, pera, acorde frutal roxo (uva e ameixa).

Notas de coração – muguet, jasmim, frésia, orquídea.

notas de fundo – fava tonka, sândalo, cedro, café arábica.

 

 

A Taste of Heaven, By Kilian

Resultado de imagem para a taste of heaven kilian

Quero acreditar que, quando a pessoa se dispõe a gastar 175 dólares em um perfume de 50ml, ela busca um material exclusivo e inovador.

Certa vez, ao ler um livro religioso antigo, da época em que minha mãe fez a Primeira Comunhão, vi uma descrição do Céu onde as pessoas usavam camisolões brancos, andavam nas nuvens, tocavam trombetas e eram amparadas por anjos agêneros com cara de dor de barriga. Imagine o tédio de passar a Eternidade desta forma…

E A Taste of Heaven da festejada Kilian me entediou. É um perfume oriental fougere bem executado sim, mas já vimos essa fórmula em tantos lugares…

Foi criado por Calice Becker em 2007 e em minha concepção, orna bem com o tedioso céu representado no livro de outras épocas.

Possui duas únicas ‘graças’: o fundo abaunilhado e a presença da losna, que faz o perfume lembrar a bebida da Fada Verde: o mítico e maldito Absinto.

Tem o cheiro das barbearias, da seção (agora abundante) de shampoos e cosméticos masculinos nas perfumarias e provavelmente lembrará de algum perfume que algum homem de sua família já usou.

Não digo, em nenhum momento que é um mau perfume. Ele é ótimo, mas linear e tradicional. Pensando bem – de repente – esse é todo o diferencial dele…

As vezes a pessoa que gasta 175 dólares em um perfume de 50ml só está buscando qualidade. Ou o status da marca…

Notas olfativas: flor de laranjeira, lavanda, gerânio, bergamota, rosa, losna, patchouli, musgo de carvalho, âmbar, baunilha, fava tonka, costo.

 

Le Petite Fleur Secrète, Paris Elysees

Antes de tudo, obrigada Paris Elysees pelo envio de seu novo perfume!

Já disse muitas vezes aqui no blog que tenho grande carinho pela marca e adoro os perfumes por ela feitos! Boa qualidade, bom preço: perfume importado para todos!

O Le Petite Fleur Secrete (vou chamar pelas iniciais, LPFS) tem o mesmo frasco bonito de todas as outras ‘pequenas flores’ da marca: uma laço que lembra muito um Guerlain lá de 1937, o Coque d’Or. Esse perfume inclusive foi relançado em 2014… Outro Guerlain que usou o belo frasco laço foi o Mon Exclusif, de 2015.

A tampa vem em formato de flor em material plástico e é preciso tomar cuidado: nunca segure pela tampa o seu LPFS!! Ela escapa facilmente e seu perfume pode acabar espatifado no chão…

Minha primeira impressão do perfume: Olympea! Isso é ruim? Nada, isso é maravilhoso! Vi em muitos sites onde o perfume está a venda que sim, Olympea é a referência olfativa do perfume, e deixar claro isso claro para o consumidor é uma obrigação boa atitude! Ostentar um perfumão por um precinho? Quem não quer?

LPFS começa com notas florais e frutais doces e picantes. Esse ‘picante’ é diferentão e te trás outra sensação além do ‘picante’: frescor. Gostoso isso…

Logo surge uma baunilha diferente, brevemente salgada que dá toda a diferença pro perfume e o afasta da mesmice.

Me lembra também caramelo salgado..

E tem muita madeira aqui heim! Notas de cedro e sândalo que dão um aspecto defumado que casam bem com o doce-salgado da baunilha.

Notas de saída: tangerina verde, flor de gengibre e jasmim aquático.

Notas de corpo: baunilha salgada

Notas de fundo: sândalo, madeira de caxemira, ambergris.

Rebel Glam, Natura

Resultado de imagem para rebel glam

Que a Natura está cada vez mais inovando e ampliando seu portfólio de perfumes, acredito que todos já tenham percebido!

Em pouco tempo a linha de maquiagem Faces nos trouxe dois perfumes: o Toxic! Pink (falei dele aqui) e agora o Rebel Glam. O Rebel foi criado em parceria da perfumista Veronica Kato com o perfumista turco Ilias Ermenidis, da casa Firmenich.

Embora seja descrito como um perfume jovem, acredito que vai conquistar fãs de todas as idades. Minha mãe tem 79 anos e por um triz consegui salvar o perfume de suas mãozinhas…

Se você é fã do Miss Dior, tem grandes chances de gamar no Rebel Glam, pois seguem um caminho olfativo semelhante.

O frasco, bem como o do Toxic! Pink é simples e o rótulo (a etiqueta, sei lá como chamar) rouba toda a atenção. Tem fundo vermelho e a palavra Glam vem toda entrecortada.

Assim que passei na pele, pensei: é picante, doce, suculento! Me fez pensar em um delicioso, doce e aparentemente inofensivo coquetel de frutas alcoólico! Ao mesmo tempo tem um quê crocante. Sim, isso mesmo, crocante! A sinestesia é algo lindo e me fez pensar no cheiro e na sensação de morder uma maçã geladinha.

Logo surgem notas florais cremosas, aquele cheiro de maquiagem cara nova. O caramelo é delicadíssimo, nada de doçura extrema. Casa lindamente com o ambrette e tem um aspecto amendoado morno.

Depois de uma três horas sente-se o patchouli, o sândalo, âmbar, o almíscar confortável e uma breve nota de couro. Brevemente defumada, oferece uma rebeldia discreta ao perfume. Coisa que a pimenta lá do começo já tinha representado muito bem.

Rebeldia consciente, bem educada e que trará resultados. Algo bem millenial.

Projeção e ‘fixação’ excelentes, não precisa mais do que duas borrifadas para marcar presença! É disso que o povo gosta!

Notas de saída: Ameixa, Framboesa, Frutas Exóticas, Maçã, Rum, Mandarina, Pimenta Rosa.

Notas de coração: Ambrette Seeds, Magnolia, Jasmim, Caramelo.

Notas de fundo: Cedramber, Benjoin, Sândalo, Musk, Baunilha, Patchouli, Suede.