Le Chevrefeuille, Annick Goutal

Recebi essa semana um adorável presente da amiga de APP, Rê Ladeia. Entre os mimos, estava uma generosa fração do perfume Le Chevrefeuille, de Annick Goutal.

Annick é hour concours, já sabemos, e Le Chevrefeuille é intoxicante! Floral branco com pronunciadas notas verdes, faz a linha do Diorissimo, um dos perfumes favoritos de minha mãe.

Foi criado em 2002 pelas perfumistas Camille Goutal e Isabelle Doyen.

Ao passar na pele, fui rodeada de uma linda e orgânica nuvem de floras brancas pungentes, com nuances animálicas. Jasmins? Tuberosas? Jacintos? Narcisos? Logo explodem notas verdes, herbais, como grama recém cortada ou folhas esmagadas. Pensei em hortelã, artemísia ou outras ervas aromáticas doces/amargas. Notas cítricas também estão presentes, doces e amargas ao mesmo tempo. O cheiro vem das cascas, não dos frutos. Parece o cheiro daquelas mexeriquinhas pequenas, a chamada mexerica-cravo, de casca fina e bem aromática. 

As flores brancas continuam vigorosas e latentes. Imaginei uma pilastra de jasmins, jacintos e narcisos e em sua volta, “fitas” longas de heras, ervas e outras folhas sacudindo ao vento, graciosamente rodeando tal pilar. Frutos cítricos enfeitam o chão. Dríades em festa…

Notas: jasmim, narciso, petitgrain (um dos 3 óleos essenciais obtidos da laranjeira, destilado da fruta verde), limão, notas verdes, madressilva (já vi tal flor no Ceasa, mas não consigo lembrar de seu aroma, li que lembra jasmim…).

É primaveril e juvenil, mas é também pesado e tem aquele toque “sujo” e quase fecal do jasmim e demais flores brancas carnudas e melífluas em excesso. É bem feminino e tem um jeito clássico. É branco e verde, com pontinhos amarelos…

Tem lá suas breves semelhanças com o Grand Amour, também da marca. Gostaria que sua fixação fosse melhor. Depois de uma hora, quase já não o sentia direito, só bem rente a pele. Acho que é um problema meu, afinal, vários perfumes “carregados” em jasmim (como o Le Fleurs Jasmim, da Molinard).

Le Chevrefeuille é um lindo perfume! Ah, só para constar, seu nome significa “A Madressilva”, e justamente dela não consigo lembrar do aroma, por isso não dei tanto destaque… 

Anúncios

2 comentários sobre “Le Chevrefeuille, Annick Goutal

  1. Adorei o que escreveu sobre o meu queridinho, ele tem um cheirinho de chá tão gostoso…tão confortável, interessante o nome significar “A Madressilva” fiquei com vontade de sentir de perto o cheiro dessa planta com suas florzinhas delicadas e comparar com o perfume.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s