Santo Deus! Perfumes na Bílbia!

Só para esclarecer, o blog Aloucadosperfumes é apartidário, laico e não defende nenhuma corrente religiosa. É tudo pela perfumaria, ok?

Se houver leitores (as) cristãos que queiram colaborar com tal assunto, por favor, fiquem a vontade!

Reprodução na íntegra do texto da matéria: “Exposição mostra relatos sobre história do perfume na Bíblia”, no link http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2012/09/exposicao-mostra-relatos-sobre-historia-do-perfume-na-biblia.html

A história impressa do perfume não se limita ao ato de admirar corpos formosos retratados em revistas de moda. Uma exposição promovida na Suíça mostra que ela também pode ser lida nas páginas da Bíblia, onde o profano se transforma em sagrado e cada aroma, aparentemente se, importância, evoca um encontro místico.

“Perfumes Antigos, Fragrâncias Bíblicas” é o título da exposição que o Museu Internacional da Reforma Protestante, em Genebra, acaba de prorrogar, por causa do grande sucesso de crítica e público.

Na Antiguidade, o perfume estava ligado a questões de ordem religiosa, sagrada, mas conforme passam os séculos, as fragrâncias começam a adquirir um valor terapêutico, de higiene e de prevenção de contágio de doenças, para finalmente adquirir um uso essencialmente hedonista.

A exposição mostra 12 ingredientes aromáticos que são citados com frequência na Bíblia Hebraica, mas também no Novo Testamento.

Os mais conhecidos são a mirra e o incenso que os Três Reis Magos oferecem ao bebê que acaba de nascer em Belém; ou o nardo que uma mulher usa para perfumar a cabeça e os pés de Jesus de Nazaré.

“Por que este desperdício de bálsamo? Poder-se-ia tê-lo vendido por mais de 300 denários e dar os pobres”, se indigna uma testemunha da cena. E Jesus responde: “Embalsamou-me antecipadamente o corpo para a sepultura”, cita o Evangelho segundo São Marcos.

maria-madalena
A mostra é, literalmente, um percurso olfativo pelos livros que milhões de judeus e cristãos no mundo consideram o texto mais sagrado que existe.
Os aromas estão à disposição do visitante, que pode sentir os eflúvios após ou antes de ter lido as passagens da Bíblia onde são citados.
Uma das essências mais conhecidas e que, ainda é bastante usada, é o incenso, símbolo da aliança entre o humano e o divino.
A rainha de Sabá ofereceu ao rei Salomão; os Três Reis Magos ao Menino Jesus; Nero o utilizava como unguento para curar as feridas de seu rosto após uma noite de orgia; as igrejas católicas e romanas ainda o usam, enquanto as igrejas reformadas o suprimiram para concentrar a atenção dos fiéis à leitura da palavra sagrada.
A mirra é utilizada na Bíblia como instrumento de sedução feminina — Ester a usa como óleo de massagens antes de encontrar o rei Assuero –, mas especialmente como ritual, dado que ela é o principal elemento do óleo de unção, sendo usada para sanar as feridas de Jesus após a crucificação.
A murta, o bálsamo, o junco, o ládano, a canela, o gálbano, a henna, o açafrão, e o estoraque são os outros eflúvios presentes na exposição, que também mostra ao visitante duas composições perfumadas da Bíblia.
A primeira é o eflúvio do altar dos perfumes e a segunda é o óleo de unção; ambos citados no livro do Êxodo no qual se explica o que aconteceu entre o surgimento até a liberdade do povo de Israel.
Após partir do Egito, e durante a viagem através do deserto, se estabelece uma nova relação com “o divino”, e para carimbar este encontro, Moisés dá ao povo um código com instruções precisas para organizar o culto.
O altar dos perfumes e o óleo de unção são os elementos essenciais: sem óleo não há celebrante, sem perfume, não há prece.
Finalmente, a exibição se afasta do sagrado para adentrar no cotidiano com três “perfumes históricos”, compostos, muitos deles, por várias das essências apresentadas individualmente na exposição.
O perfume real, muito usado na antiguidade antes de nossa era; a água de anjo, especialmente apreciada no Renascimento; e o perfume antipeste, um dos únicos métodos para prevenir a doença.
Todas estas essências foram recriadas pela empresa Givaudian, líder mundial da criação de aromas e perfumes, que tem sua sede justamente em Genebra.

No blog cristão ‘A Fonte Sentada‘, econtrei a seguinte significação de algumas essências e óleos aromáticos utilizados na época:

1. A MIRRA – O Espírito Santo.

2. CANELA – Simboliza firmeza – Esta é a raiz mais forte que existe. Ela tira todas as outras do caminho. – Este elemento significa o alicerce na vida do cristão.

3. CÁLAMO – Erva cicatrizante – Ungüento para curar cortes e feridas. Este elemento tem a função de sarar as feridas do relacionamento; marcas que ficam na pessoa precisam ser cicatrizadas. Feridas no casamento. Feridas na comunhão com Deus.

4. CÁSSIA – Limpa e perfuma ao mesmo tempo – Tem a propriedade de limpeza e purificação como o álcool

5. OLIVA – Óleo da oliveira – Simboliza prosperidade – Considerada uma árvore valiosa por causa do óleo. Juntamente com a vinha era a maior fonte de riqueza da nação de Israel.

Anúncios

3 comentários sobre “Santo Deus! Perfumes na Bílbia!

  1. A passagem citada em questão trata-se da cena em que uma mulher de reputação duvidosa derrama sobre Jesus um vaso de alabastro cheio da mais pura e mais cara essência de perfume da época. O gesto foi de verdadeira adoração, e também tratava-se da simbologia do embalsamento do corpo de Cristo para a crucificação. Dizem que o perfume era tão bom que ficou por vários dias inteiros impregnado no ambiente.

    Se hoje bons perfumes ainda são objetos da elite, imagina naquela época.

    “A quantidade do perfume derramado que era uma libra, equivale a cerca de 326 gramas, O nardo, (no hebraico, nerd; em grego, nardos) era um bálsamo raro extraído de uma planta nas regiões do Himalaia, do norte da índia que de acordo com o evangelista Marcos, 14,5 , poderia ser vendido por cerca de 300 denários,com isso o nardo derramado valia praticamente o salário de um ano de trabalho.” – (http://www.privan.com.br/2012/05/o-vaso-de-alabastro.html)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s