Liberte, Cacharel

Imagem

“The scent of freedom”, Liberte foi criado em 2007 por Olivier Polge e Domitille Berthier. Uma vez li que Liberte foi criado para as filhas das mulheres que usaram Eden e Anais Anais, e faz todo sentido. É um perfume juvenil, sem grande pretensões, mas faz bonito! É bem elaborado, tem boa fixação e projeção e não se limita a um cheiro adocicado que faz a linha “menina-moça”. Para mim Liberte tem cheiro de casquinha de laranja coberta de chocolate meio-amargo. Deve ser o heliotrópio… Hmmm, gostoso! A embalagem é bonita, de fácil manuseio e o degradé laranja-amarelo do frasco é bem correlacionado ao aroma. Se a cor laranja tivesse um cheiro, para mim seria esse. Cítrico sem ser fugaz, achocolatado sem ser enjoativo. 

Família olfativa: chipre floral.

Notas de saída: bergamota, limão almafitano, laranja amarga, mandarina, frésia.

Notas de coração: açúcar, flores brancas, gardênia, frangipani, heliotrópio, marmelada, mel branco.

Notas de fundo: especiarias, baunilha, patchouli, vetiver.

As notas cítricas são bem evidentes, porém, são açucaradas, tenras e palatáveis. As notas de heliotrópio e açúcar formam uma “névoa” doce, mas sem tornar a composição enjoada e sem esconder as flores brancas, a flor frangipani e a gardênia. Agora, a nota de marmelada eu admito que não sinto. Talvez ela venha incorporada aos cítricos e melífluos, e tenha passado despercebida. O vetiver “amansa” as notas de fundo doces. Acredito que se ele não estivesse aí, bem como a profusão de cítricos, Liberte teria tudo para acabar no mesmo balaio do Fantasy. Ainda bem que não aconteceu…

Liberte é um bonito perfume.

Anúncios

23 comentários sobre “Liberte, Cacharel

  1. Cheiro de alegria! Bem mais interessante que Scarlett e Amor Amor, que considero apenas gostosinhos “inhos”. Mas vamos combinar que faz um bom tempo que a Cacharel não lança um perfumão à altura de Eden, LouLou. Talvez porque os tempos sejam outros, e esse gosto por superperfumes avassaladores esteja mais restrito…

  2. Olá meninas!

    Encomendei o meu anteontem, ainda dá pra encontrar nas internets gringas por um preço bacana.
    O meu foi custou em torno de 33 dólares, 50 ml, incluindo frete.
    Agora é só esperar chegar.

  3. Diana, consegui comprar o meu Liberte e na minha opinião, não se parece com O Lado Doce da Laranja. Achei o Liberte muito melhor, não é enjoadinho como o OLDDL e o dry down dele é maravilhoso! Para mim tem um que de esfumaçado, não sei o que é. O que achas que pode ser, seria o vetiver?bj

    • Então, li por aí que OLDDL é bem gourmand. E coisa louca, nem consta a tal laranja nas notas olfativas dele! E é verdade, o que dá o toque esfumaçado, tostadinho pro Liberte em minha opinião é o vetiver e o mel! Ele é uma beleza, a saída toda cítrica açucarada dele é linda!

  4. É sim, Diana, ele tem uma saída cítrica e açucarada ao mesmo tempo e não é enjoativo. Adorei esse vetiver e o mel juntos e outra palavra perfeita para descrever “tostadinho”- concordo totalmente.

  5. Desde que o provei, vinha um outro perfume em minha mente que não conseguia identificar. Hoje sei que é o Amarige (Givenchy). Tu vês alguma semelhança entre os dois?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s