White Soul, Ted Lapidus

Não é segredo que eu admiro a ousadia da marca Ted Lapidus. Não é segredo também que tal grife possui perfumes borderlines – quase sempre beiram o desastre – e explico o porque: são bons e diferenciados, porém intensos, fortes, de projeção espantosa, e se você não tomar cuidado vai matar meio mundo de enxaqueca. Quem conhece a marca sabe do que estou falando, coloca mais do que duas borrifadas do Creation e sai, vamos, sai… Duvido!

Voltando ao White Soul… perfume intenso da família oriental floral, criado em 2010. A embalagem alva é completamente dissonante do aroma. Entendo que quiseram “casar” com a embalagem preta da versão masculina, o Black Soul, mas não deu certo não… Seria melhor somente diferenciar a embalagem e deixar como Black Soul Femme.

Em linhas gerais White Soul é um perfume intenso, doce, com boas doses de especiarias, que volta e meia “puxa” para o masculino. Não possui baunilha na formulação, mas o resultado é quente e abaunilhado, deve ser a fava tonka e o heliotrópio…

Notas de saída: mandarina, tagete, ameixa, damasco

Notas de coração: flor-de-laranjeira, açafrão, heliotrópio

Notas de fundo: âmbar, fava-tonka, ládano (Cistus ladanifer), bezoin.

Não consigo saber se gosto ou não dele. A intensidade de suas notas me agrada, seu exotismo também. O que me deixa “em cima do muro” são essas notas especiadas que pendem ora para a doçura extrema, ora para o “picante” agridoce masculino.

Li em outro site comentários comparando-o ao Lalique Le Parfum, mas por favor, não repita isto, leia baixinho pra não provocar a ira dos Deuses do perfume…

Tenho apenas uma amostrinha do White Soul, já provei algumas vezes e sempre fico nessa dúvida entre gostar ou não dele. Quando a porção “menina” dele se faz presente, acho-o gostoso e aconchegante, quando a porção “menino” dele aparece, vem a incerteza… fica enjoado, com cheiro de desodorante que elas avançam. Mas também gosto desta brincadeira evolutiva dele, de mostrar uma face de cada vez, e de mudar e se reinventar a cada momento…

Quem sabe um dia a gente decide se tal relação é namoro ou amizade!

Anúncios

12 comentários sobre “White Soul, Ted Lapidus

  1. Me desculpem, mas é de uma sutileza marcante e ao mesmo tempo delicada, intenso sem enjoar. Não é a toa que o “alma branca” ou “espírito branco” , chega devagar e permanece como no anonimato, mas na verdade está ali presente.

  2. Não gosto de perfumes doces, mas adorei esse!
    Meus perfumes estragam porque normalmente uso pouco e ficam se acabando nos frascos, mas o White soul eu usei até acabar!

  3. Tambem comprei ele outro dia, a princípio gostei, pois me pareceu um perfume doce, dos quais eu me agrado, mas outros dias quando usei diariamente comecei a sentir ele como um amadeirado masculino, ai fiquei nessa, tem dias que me parece feminino, tem dias que me parece masculino, e por fim cansei dessa indecisão e deixei de usar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s