Sun, Jil Sander

Me diz: Sun, de Jil Sander não dá a impressão de ter cheiro de protetor solar? De praia, de dia ensolarado e quente? De ser suave, marítimo, refrescante? Pois é, não…

Sun me faz lembrar dias frios, quando mesmo os que não gostam de sol (tipo eu) buscam o calor dos seus raios tímidos. Daquele sol que só esquenta quando você está exposto a ele, sabem como é?  Imagino então que o nome Sun é um conceito, é para trazer a sensação de calor a dias frescos, quase frios.

Sun foi criado em 1989 por Pierre Bourdon e carrega a riqueza das notas dos florais intensos e atordoantes da década de 80, porém é mais discreto e até mesmo delicado do que seus contemporâneos.

Notas de saída: flor-de-laranjeira africana, notas frutais, bergamota, limão amalfi, cassis, pau-rosa de Madagascar (Dalbergia baroni).

Notas de coração: cravo (flor), ylang-ylang, heliotrópio, rosa, lírio-do-vale, raiz de Íris.

Notas de fundo: almíscar, sândalo, patchouli, âmbar, estoraque, benzoin, fava-tonka, baunilha.

Jil Sander Sun é balsâmico, resinoso, quente, licoroso. Abre com cheiro de suco de frutas cítricas bem maduras sobre madeira. Parece que colocaram suco de grapefruit adoçado com mel em um copinho de madeira…

As notas florais são doces, intensas! Sinto bem o heliotrópio, a cravo, o toque exótico e picante do ylang-ylang, o ‘empoeirado-romântico’ da raíz de íris.

As notas de fundo são um convite ao exotismo! São mágicas! Imagine tudo de raro e precioso que imaginamos um dia ter em um ‘laboratório’ de um perfumista? Pois estão aí! Resinas, bálsamos, unguentos, sumos de preciosas espécies vegetais! Substâncias raras e de nomes místicos, como estoraque, benzoim, cumarina…

Sinto bem a nota ambarada, o doce profundo e escuro da dupla fava-tonka/baunilha, o amadeirado do sândalo. Aqui ainda sinto o retorno das notas florais, consigo sentir a aroma de rosas esfumaçadas, polvilhadas pelo cheiro atalcado da íris.

Jil Sander Sun, de solar e claro tem as notas de abertura. Depois tal sol vai se pondo e deixando em evidência os aromas do entardecer, os cheiros mornos, que foram aquecidos ao longo do dia pelos raios tímidos do sol de outono!

Anúncios

13 comentários sobre “Sun, Jil Sander

  1. Que resenha, hein,Di. Maravilhosa! Uma das coisas mais legais no seu trabalho é que conseguimos captar exatamente as sensações da fragrância sobre a qual você esteja escrevendo. O Sun, por exemplo, eu não conhecia, mas só de ler a resenha interessei-me imediatamente. Vou começar a procurá-lo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s