Fava Tonka (Cumarina)

A fava tonka é um dos ingredientes mais comuns na perfumaria. São sementes escuras e enrugadas da planta Dipteryx odorata (muitas vezes chamada de “cumaru” ou “kumaru”). Também são encontradas em numerosos outros produtos, tais como sabões e tabaco, onde é utilizada para melhorar aroma. Pertence à família Fabriceae de plantas e é nativa da América do Sul. Alguns dos maiores produtores mundiais são o Brasil, Venezuela e Guiana. O nome “Tonka” se origina a partir da linguagem Galibi, nativa da população da Guiana Francesa. A palavra Galibi tonqua ou tonquin significa “feijão”.
 
no HD illustration available(4)
Na tradição pagã acredita-se que a fava tonka tenha propriedades mágicas. Acredita-se que as sementes esmagadas misturadas com chá de ervas pode ajudar a curar a alma, aliviar sintomas de depressão e confusão, afastar pensamentos negativos e estimular o sistema imunológico.
A jornada da fava tonka para a perfumaria começa em 1793, quando o fruto do cumaru foi apresentado pela primeira vez para os franceses. A planta foi cultivada e cresceu como uma árvore tropical com belas flores roxas que originam a fava de superfície rugosa, cor marrom escura e com aroma de baunilha, canela, açafrão, amêndoa e cravo.
A fava tonka pertence à categoria oriental de notas de perfumaria. Ela compartilha algumas das características comuns com o tabaco e âmbar, e vai bem com patchouli, sândalo, rosa, casca de limão e lavanda.
O absoluto de fava tonka é obtido por imersão feijão tonka em pelo período de 12 a 24 horas. Os grãos são em seguida secos para deixar que os cristais brancos de cumarina, apareçam na superfície. Estes cristais são conhecidos por intensificar aromas do óleo essencial durante a extração. A cumarina tem sabor muito amargo, sinalizando que doses maiores de feijão tonka pode provocar sérios danos ao fígado, e até mesmo ser fatal. Os grãos são proibidos para consumo alimentício nos EUA, apesar de inúmeras receitas antigas ainda listar aromas cumarina para molhos, bolos e sorvetes. Hoje em dia, a cumarina natural para fins alimentares foi completamente substituída por produtos sintéticos.
 
Veja mais sobre a Cumarina aqui: http://www.madsaopaulo.com.br/arvore.php?id=25
 
 
 
Anúncios

11 comentários sobre “Fava Tonka (Cumarina)

  1. Outro dia cheirei o Bois Farine (L’artisan Parfumeur) e na hora me lembrei de um treco que minha mãe tinha em casa. era um enfeite de mesa que comprou no nordeste, feito de osso de peixe (acho) e com umas sementes, tipos uns feijões grandes, que tinham um cheiro delicioso, amendoado. batata: eram essas favas do cumaru.

    • Oi Géssica! Não temos muita bibliografia em português, mas sempre recomendarei o Brasilessência da Renata Ashcar e o Aromacologia: uma ciência de muitos cheiros, da Sonia Corazza. Esse último fala bastante de matérias primas de uso na Aromacologia, pode ser bem interessante!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s