Botrytis, Ginestet

Conheci várias pessoas incríveis no Encontro Perfumado da APP. Entre elas, a Andréa Faria, que gentilmente me deu uma série de amostras luxuosas, e entre elas o delicioso Botrytis!
 
Antes de tudo, vamos falar um pouco da Ginestet… É francesa, tem mais de cem anos de idade e produz vinhos lendários. Foi fundada por Fernand Ginestet em 1897 e estabeleceu-se em Quais de Bacalan, em Bordeaux. 

O trabalho da casa Ginestet baseia-se na consolidação da administração e da produção de vinhos que possuem o emblema Ginestet tanto na França e no mundo. Desenvolveu uma série de marcas de acordo com diferentes exigências dos consumidores: Ginestet , Frances Raízes, CAP270 por Ginestet e Marquês de Chasse.

Em 2008, Ginestet apresentou as duas primeiras fragrâncias: Brotytis e Sauvignonne. Seus aromas são inspirados por alguns dos aromas utilizados nos vinhos, os aromas primários de vinhos de Bordeaux. As fragrâncias são criadas em colaboração com a prestigiada Floresence, perfumaria de Grasse. A produção começou com a seleção de três vinhos: vinho branco seco, vinho tinto e Sauternes. Esses vinhos foram enviados para um instituto enológico em Bordeaux para descobrir as moléculas primárias que são posteriormente usadas na elaboração das fragrâncias.

 
 Botrytis é delicado e marcante ao mesmo tempo, cheio de personalidade! Sinto nele uvas passas brancas embebidas em Martini delicadamente colocadas sobre uma camada de mel de flor-de-laranjeira, aquele mel clarinho, sabe? Sinto ainda flores silvestres e uma baunilha com cheiro de biscoito discreta. Tem cheiro de compota as vezes, de doce caseiro cozido por horas em panela de ferro…
 
Como sou de ‘viajar’, diria que é o perfume de Baco: sedutor, gustativo, inebriante, tentador. Dá vontade de lamber a pele que exala tal aroma, de cheirar mais de perto, de perder a linha…
 
Notas olfativas: mel, frutas secas, flores brancas, âmbar, uvas, marmelo, Gingerbread (seria biscoito de gengibre, o boneco de biscoito do filme do Shrek?).
 
Enfim, desejo um Botrytis! Quero me inebriar e brindar a essa delícia, quero ter minha parte Bacante satisfeita!
 
El Baco, por Leonardo da Vinci, posteriormente identificado por São João Batista. Fico com a primeira opção. 
 
Anúncios

6 comentários sobre “Botrytis, Ginestet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s