Opoponax

Opoponax (Commiphora Erythraea ou Opopanax chironium, achei as duas plantas como Opoponax), também é conhecida como mirra doce ou mirra bisabolpossui aroma balsâmico, quente e doce. A cor de sua resina é marrom, no entanto, resinas de melhor qualidade tem a coloração vermelho escuro. É utilizado como componente de incenso e perfumes desde os tempos bíblicos.
A árvore produtora de tal resina cresce na Somália, Quênia, Etiópia e outros países. A Somália e a Etiópia são consideradas as principais fontes de opoponax. O arbusto mede de 1 a 5m de altura, as folhas possuem 2,5 x 10 cm de comprimento quando completamente madura e são ovais. As flores são de cor creme e muito pequenas, tendo apenas alguns milímetros de largura, no máximo. O fruto é arredondado, de cerca de 1 cm de diâmetro e contém uma única semente.
A extração do opoponax é feita através de incisões na casca e também pela quebra dos galhos. A goma escoa para fora dessas incisões que depois solidifica e forma protuberâncias. Tal resina possui sabor acre e amargo, é altamente inflamável e pode ser queimada como incenso. A resina já foi usada no tratamento de espasmos, como emenagogo,no tratamento da asma, infecções crônicas viscerais, hipocondria e histeria.
Commiphora Erythraea
É freqüentemente vendida em pedaços irregulares, secas e gemas em forma de lágrimas não são incomuns. O extrato de Opoponax é obtido por extração com solvente ou destilação a vapor a partir da goma extraída do tronco.
O óleo de Opoponax é um material muito utilizado na perfumaria por seu aroma doce e balsâmico. É usado principalmente em perfumes orientais e utilizado como nota de base.
Curiosidades ‘literárias’ sobre o Opoponax:
– Segundo rei Salomão teria considerado o opoponax como o mais nobre dos incensos.
– No décimo terceiro capítulo de Ulisses, de James Joyce, Leopold Bloom reconhece o opopanax como um ingredienteno perfume de sua esposa, Molly.
– No romance Casa Negra, de Stephen King e Peter Straub, a palavra opopanax é usada repetidamente e constantemente de uma forma absurda, tanto como um verbo e um adjetivo (por exemplo, “grito distante do opopanax”, o opopanax isso, o opoponax que, etc) acabou se tornando um símbolo para todos os eventos estranhos e incompreensíveis que se desenrolam no livro.
– Em outro romance de Stephen King, Lobos de Calla (o quinto livro da série A Torre Negra), um personagem tem um “opopanax pena”, sugerindo, assim, que é o nome de um pássaro. Nenhuma outra explicação é dada na história.
– O título do romance L’Opoponax, pela escritora feminista francês e teórico Monique Wittig, que descreve as experiências de uma jovem rebelde em um colégio de freiras.
– No romance L’Écume des jours, de Boris Vian (1946), o hábito do personagem Dr.Mangemanche é perfumar o cavanhaque com uma escova embebida em extrato de opoponax.
– Do autor John Brosnan, temos o romance chamado The Invasion Opopânace, onde um DNA alienígena está contida em uma resina semelhante ao opopanax (fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Opopanax).
Anúncios

2 comentários sobre “Opoponax

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s