Parfum D’Ete, Kenzo

Já falei dele aqui no blog, mas vou falar de novo e explico o motivo: sábado eu o cheirei de novo em meio a tantos outros perfumes em um Encontro Perfumado que participei. E deu vontade de usar e falar dele novamente… É daqueles perfumes que você sabe que vai ser difícil encontrar outro frasco, então pouco usa, deixa no fundo do armário bem protegido – em dormência – esperando que os dias escaldantes da primavera e do verão retornem (sim, infelizmente eles sempre voltam…)

Acho que demorei uns 3 meses pra compreender como o bonito e apropriado frasco-folha do Parfum D’Ete ficava de pé. E ainda não tenho certeza de que está correto, já vi fotos do mesmo em cada posição que me fizeram desconfiar que o truque é fita dupla-face…

Enfim, o nariz responsável pelo perfume – Antonie Lie – criou uma belezura! Inspirado em uma ‘folha verde ao vento’, para mim ele é a representação da chegada da primavera.

Pense em uma tina de madeira cheia de folhas: largas, compridas, polpudas, delicadas, de todos os tons de verde. Coloque aí um pouco de água fresca e pura para ‘amolecer’ e comece a macerar as folhas. Quando já tiver extraído o sumo de cada uma delas, salpique com pétalas de flores ainda em botão, recém colhidas. Continue macerando. De tanto ‘raspar’ o pilão no fundo da tina você agora sente um breve cheiro de madeira, se serragem, de tronco de árvore molhado. E depois de muitas horas ao sol o conteúdo da tina ainda exala um aroma suave, de roupa lavada…

Tudo parece muito refrescante não é? É. Parfum D’Ete é o perfume mais refrescante que já senti, e sem cheiro ozônico, de melancia, melão ou cítricos! O frescor dele vem do verde das folhagens, tem um quê de cheiro de rio, de lago. Tem cheiro de flor ainda em botão, tem cheiro de manhã de primavera no meio do mato.

Notas de saída: lírio-do-vale, notas verdes.

Notas de coração: peônia, jasmim, jacinto.

Notas de fundo: sândalo, almíscar.

Parfum D’Ete foi lançado em 1992 e re-lançado em 2002. Na caixa tem escrito algo sobre as folhas verdes que compões o perfume. Não faço ideia de quais sejam, mas vou inventar baseada em minhas percepções: espada de São Jorge, folhas de rosa, folhas de lírio d’água, alface, erva-doce, cacto, bambu, chá-verde, samambaia.

Sonhos de uma Noite de Verão!

Anúncios

Um comentário sobre “Parfum D’Ete, Kenzo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s