Nahema, Guerlain

guerlain-nahema-eau-de-parfum-spray-100ml.jpg

O nome Nahema é tirado de um dos contos de Sherazade, a rainha persa de “O Livro das Mil e Uma Noites” sobre princesas gêmeas com semblantes iguais mas personalidades contrastantes. A primeira, Mahane, era gentil e modesta, aceitou a vida como era e logo se casou alegremente. Ela era “a filha da água”. A segunda, Nahema, era “a filha do fogo”, inquieta, obstinada e desejosa. Sherazade perguntou ao leitor: “Qual destas duas princesas você teria escolhido?” e é claro que Jean-Paul Guerlain escolheu a princesa ardente como inspiração para seu perfume (Fonte: http://www.monsieurguerlain.com/2015/09/nahema.html).

Eu também prefiro o jeito de ser de Nahema, mil vezes mais interessante que sua irmã, a linear, conformada e tediosa Mahane…

Jean-Paul Guerlain elegeu a rosa como a grande protagonista de Nahema, e não poderia ter feito melhor escolha. As rosas são muito presentes em criações perfumadas árabes, já falamos aqui da importância da flor nos tradicionais attars.

Nahema foi criado em 1979. Eu tinha uma amostra que usei umas quatro vezes antes de arriscar falar dele aqui. Não sei de qual data é o perfume contido no flaconete, mas acho que é uma versão atualizada. Não encontro nele a ‘ferocidade’ que encontraria em um perfume de 1979…

Começa com notas verdes e aldeídos que dão ao perfume aura clássica, um pouco antiquada e gloriosa! Rosas frescas de diversos tipos, rodeadas de pêssego leitoso.

Logo surgem novos aspectos frutais e florais. Maracujá? Inusitado, tropical demais, mas funciona! Dá uma aspecto fresco, picante e até mesmo adocicado ao perfume.

As flores são old-school! Ylang-ylang, jacinto, jasmim, lírio-do-vale! Aqui quem não gosta de perfumes com aspecto datado vai torcer o nariz e desgostar de Nahema.

Depois de algum tempo descobrimos um aspecto balsâmico e quase melífluo em Nahema. Vai ficando mais empoado, a rosa torna-se mais picante e fica mais evidente a sensação de cheiro de maquiagem.

As notas de fundo são adocicadas, picantes, amadeiradas, sente-se bem o sândalo leitoso e o vetiver com uma pitada de virilidade em meio a rosas e outras flores bem femininas.

É um belo perfume de rosas, mas não é tão fácil usá-lo, estar com ele. Igualzinho a esfogueada princesa do conto.

Embora seja um perfume intenso, Nahema para mim é adequado para uso matutino, para aquelas manhãs de outono ao mesmo tempo ensolaradas e de ar geladinho!

Notas de saída: aldeídos, notas verdes, limão, pêssego, rosa.

Notas de coração: lilás, jasmim, lacinto, ylang-ylang, rosa búlgara, lírio-do-vale.

Notas de fundo: baunilha, vetiver, sândalo, bálsamo do Peru, maracujá.

2whxoycjk32zzr

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s