Noir Pour Femme, Tom Ford

tom-ford-noir-pour-femme-perfume_1

Antes de tudo, obrigada Tati pela gentileza da amostra! Ela disse, ao me dar o frasquinho, que esse era um perfume ‘pra namorar’. E é mesmo viu? Morno, exótico, gustativo e sexy!

Noir é daqueles que você não consegue parar de cheirar, é ao mesmo tempo familiar (em alguns momentos me lembra o Trouble da Boucheron) e cheio de estranhezas. E é isso que o torna sexy, ao menos para mim. Falando de parceiros amorosos, se não for familiar para me deixar a vontade, e se não for estranho o suficiente para atiçar a curiosidade, nem chego perto…

Então agora estou oficialmente namorando o Noir. Beijo, Mozão!

Serei honesta em dizer que não sinto nenhum dos cítricos descritos nas notas oficiais. Nadinha. Para mim logo de cara sinto uma pegada gourmand achocolatada e um intenso acorde floral que logo me faz pensar no cheiro que deve ter o melhor e mais caro dos batons. Entende? Aquela coisa meio empoada, meio plástica, meio comestível.

E sinto umas notas especiadas aqui e ali. Achei que era cardamomo. Fui pesquisar e encontrei a curiosa e desconhecida nota de Kulfi. Mas que diabos é um kulfi? É um picolé tipicamente indiano, olha aqui. Aposto que é um Kulfi de cardamomo…

Tem uma baunilha bem intensa e achocolatada em Noir. Ela está rodeando o perfume o tempo todo e se torna mais intensa e escura com o passar das horas. Ainda ganha reflexos amadeirados ao mesmo tempo leitosos/viscosos/verdosos e ambarinos morninhos.

E ainda tem uma coisa aqui que me intriga – novamente – estranha e familiar. É mirra? Lembra um pouco. Identifiquei o que era? Claro que não, mas o detalhe ficava martelando minha cabeça, de onde eu conhecia esse cheiro? Não teve jeito, fui ler as notas olfativas oficiais e pimba! Claro que conheço! É miski ou mastique, resina retirada da aroeira (Pistacia lentiscus)! Ah claro, Diana, você tem uma dessas no seu quintal? Não, nem quintal eu tenho! Mas desde criança frequento uma sorveteria lá no Paraíso chamada Alaska, que tem o tradicional sorvete doce/amargo de miski! E nas minhas andanças pela região da 25 de março sempre acabo entrando nos restaurantes/lojas de culinária árabe e volta e meia compro ‘lágrimas’ de miski ou chicletes feitos dele para mascar!

O artigo do link diz que o Miski tem cheiro de aniz e resina de pinheiro. Achei ótima a associação.

Enfim, a resenha ficou confusa né? Não, ficou familiar e estranha. Do jeito que deve ser.

Noir Pour Femme de Tom Ford é uma lindeza! Flerta com o gourmand mas não cai de cara na confeitaria, é instigante e exótico na medida. Foi lançado em 2012 e o nariz responsável por ele é Sonia Constant.

Notas de saída: bergamota, mandarina, laranja amarga, gengibre.

Notas de coração: rosa, jasmim, flor de laranjeira, kulfi.

Notas de fundo: baunilha, âmbar, sândalo, mastic.

A modelo da campanha publicitário é a Lara Stone. Ao menos nesta foto, me fala se ela não parece a Brigitte Bardot depois de uma noite de excessos numa balada daquelas? Mais uma vez, familiar e estranha…

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s