Sortilege, Irma Shorell (Long Lost Perfumes)

Sortilege Long Lost Perfume for women

Se prepara para um texto longo e bem doido…

Antes, vamos contextualizar temporalmente o perfume Sortilege. Ele é originalmente da casa Le Galion e foi lançado em 1937. Nos anos 70 a casa Le Galion foi vendida para uma companhia americana e acabou por encerrar suas atividades. Tempos depois foi comprada e reerguida por Nicolas Chabot, que relançou os grandes perfumes da marca. Sortilege ressurgiu em 2014.

As propagandas do Sortilege sempre foram lindas e cheias de mistérios! Eram sereias, dançarinas burlescas, castiçais que lembravam garras…

Este slideshow necessita de JavaScript.

Aliás, outros perfumes da marca tiveram belíssimas propagandas ilustradas por Claude Maurel, olha aqui e vê que beleza os anúncios do Snob e do Borrasque!

Aí que entra minha prodigiosa imaginação… quando eu era criança, tive um disco de vinil daqueles coloridos que contava a história da Branca de Neve, eram as falas do filme. E eu decorei. Até hoje sei boa parte. Começa com a invocação feita pela madrasta: “Escravo do espelho mágico… Deixa o infinito espaço e vem pelas trevas, eu te convoco… Fale! Deixa-me ver tua face!“. Se quiser ver tem aqui.

Na parte do filme em que os anões discutem sobre permitir ou não a permanência da princesa na casa, o Zangado fala que as mulheres são perigosas e cheias de sortilégios. Quanta amargura, pequeno homem! Antes de polemizar o discurso machista vamos entender que o filme é de 1938. Bem depois disso ainda tínhamos propagandas como estas aqui rolando soltas.

Quando a madrasta vê que o caçador não teve coragem para assassinar a doce Branca de Neve, resolve que vai fazer um feitiço para acabar de vez com a raça da princesa e com a inveja que a corrói. Eis sua fala:

A fórmula que transforma minha beleza em feiura… Faz das minhas vestes de rainha, vestes de mendiga! Pó mágico para envelhecer. O meu abrigo será o manto da noite! Para envelhecer minha voz, o riso de uma bruxa; para branquear meus cabelos, um grito de horror! O vendaval aviva o meu ódio! Relâmpago para misturar! Agora começa o teu sortilégio!
Pensando bem, que coisa pesada para um filme infantil né? Mas não, minha mente não se corrompeu por que eu ficava recitando isso pela casa aos 5 anos de idade…

Tudo isso para falar que ouvi a palavra sortilégio pela primeira vez assistindo Branca de Neve. E o que no final isso significa?

Sortilégio se refere ao ato ou ação de enfeitiçar, encantar ou seduzir, através de atributos naturais ou artificiais. Etimologicamente, o termo “sortilégio” se originou do latim sortilegium, que significa “adivinhação”. Na definição tradicional da palavra, sortilégio está relacionado com praticas consideras ocultas, como a feitiçaria, a bruxaria ou a invocação de espíritos malignos com o intuito de conquistar algum objetivo pessoal. A palavra sortilégio ainda pode ter o sentido de maquinação, combinação ou conspiração, normalmente com a intenção de obter algo, um desejo pessoal. (Fonte: https://www.significados.com.br/sortilegio/)

Então, como não morrer de curiosidade pelo perfume Sortilege? Mas o antigo, lá de 1937.

Até que descobri que a companhia de Irma Shorell teve um projeto chamado ‘Long Lost Perfume’, que visava recriar perfumes há tempos esquecidos. O perfumista desse projeto foi Jeffrey Dame.

E comprei pelo Ebay um frasquinho de 15ml.

A versão da Long Lost perfume de Sortilege é bonita e datada. Quem curte portentosos florais aldeídicos como Chanel 5 e Je Reviens vai adorar.

E aí que eu escrevi tudo isso para dizer que não avaliei Sortilege tentando descobrir quais suas notas olfativas. Ele é bem complexo e para mim é a materialização de uma palavra que na infância me fascinava mas não era muito bem compreendida. É o destino da Branca de Nove preso em um frasco! Como então reduzir a palavras uma fascínio infantil?

Seguem suas notas olfativas, descritas por um famoso site:

Notas de saída: for de laranjeira, bergamota, pêssego, aldeídos.

Notas de coração: jasmim, ylang ylang, raíz de íris, rosa, líri-do-vale, violeta, lilás.

Notas de fundo: vetiver, almíscar, sândalo, opoponax, musgo de carvalho, âmbar, styrax, fava tonka, baunilha.

Se Sortilege cumpriu a função de me encantar, seduzir, enfeitiçar? Sim, com sucesso! Perfumes de outrora sempre me encantam! Imagino que era o preferido da Rainha Má.

Regina, da série Once Upon A Time também ornaria lindamente com ele!

Imagem relacionada

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s