Nazareno Gabrielli, de Nazareno Gabrielli

Imagem

Extremamente floral, extremamente feminino! Li comentários em outros sites comparando-o ao Poeme ou ao infernal Gabriela Sabatini (não parece não, tranquilizem-se). Lembra um pouco o Poeme sim, mas tem lá suas diferenças.

Nazareno Gabrielli foi criado em 1996 e carrega toda a opulência e luxúria floral dos perfumes dos anos 80/90. As flores são melífluas e douradas, no auge de seu esplendor e maturação, prontas para serem visitadas por abelhas e demais insetos polinizadores…

Acabei comprando por acaso, depois de ler alguns elogios e ao me deparar com ele por um valor irrisório. Comprei no escuro e não me arrependi. Nazareno Gabrielli faz a linha do Joop Femme, do Boucheron, do Organza e do Poeme. Dourado, rico, sumarento, ultra feminino.

Incomoda os narizes mais sensíveis se usado sem parcimônia…

Notas: bergamota, rosa-da-Bulgária, ciclamen, tuberosa, ylang-ylang, cedro, musk, baunilha, benzoin, cravo (a flor), vetiver, gardênia, flor de laranjeira.

As notas que mais se destacam em minha opinião são a rosa, a gardênia e a tuberosa, porém, logo sentimos a presença cremosa da baunilha e do almíscar. O vetiver e o cravo emprestam tonalidades verdes e quase frescas durante a evolução do perfume. Em alguns momentos ainda sinto a flor de laranjeira, coisa rara de acontecer, pois essa nota é tão volátil… E o melhor: tal nota vai e volta de maneira deliciosa, não some após alguns segundos.

Nazareno Gabrielli é uma verdadeira preciosidade entre os orientais florais. Ele é vivo, multifacetado, brilhante. Como uma pedra preciosa deve ser!

14 comentários sobre “Nazareno Gabrielli, de Nazareno Gabrielli

  1. A cor da década de 90 foi o amarelão, né? Incrível como a maioria dos perfumes da época têm o líquido na cor amarelo-medo. rs Quem nunca teve medo de um perfume amarelo, hein? Eu tive. Não tenho mais. E fiquei curiosa com o perfume Chico Anysio, oops, Nazareno. Ok, piada tosquérrima, sorry.

    • Imagina, eu voltei da loja falando mentalmente: “calaaaaada!”, não tem como não associar… E foi sim, a cor amarelo predominou os perfumes dos anos 80/90, seguida do transparente Calvin klein. E eu gosto de muitos deles, não tenho medo não!

  2. Tava com muito medo de comprar, pois nos comentários de um site diz que ele se parece com o Gabriela Sabatini que é um perfume muito desagradavél, mas por ver essa resenha me tranquilizei mais e vou comprar 🙂

  3. Eu amo este perfume é uma pena que na minha pele ele, fixa menos de uma hora! Comprei o Amarige e pode parecer loucura, mais na minha pele me lembrou ele.(foi uma opinião particular, pq não entendo nada de perfume) rs

Deixe uma resposta para Dâmaris - Village Beauté Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s