Le Baiser Du Dragon, EDT, Cartier

Beije-me para sempre, Dragão mais lindo! Ofuscastes a majestade de Tiamat, Smaug e Saphira (nerds me entenderão)!
Tenho uma preciosa amostra do Le Baiser Du Dragon que faz parte da série de amostras que ganhei da amiga Barbarella. Usei hoje mais um pouquinho de tão precioso vidrinho!
LBDD EDT (podemos chamar assim, pra facilitar?) foi criado por Albert Morillas em 2003 e – adivinhem – foi descontinuado.
Seu aroma é rico, precioso, cheio de facetas, extremamente feminino e sedutor! Não faz esforços para ser sensual pois já nasceu assim! Está em seu DNA ser curvilíneo, usar veludo, falar ronronando, ter pele alva que convida ao toque. Imagino Dita Von Teese em seus vestidos vintage, pele de porcelana e lábios carmim exalando LBDD…
Notas de saída: gardênia, amêndoa-amarga, amaretto, flor-de-laranjeira.
Notas de coração: íris, almíscar, jasmim, rosa, cedro.
Notas de fundo: patchouli, vetiver, caramelo, chocolate-amargo, benzoin, âmbar, cedro.
Ao passar o perfume senti como se estivesse espalhando na pele algo oleoso, balsâmico e medicinal. Achei que tinha algo do Hypnotic Poison na saída, mas logo a impressão passou. Senti creme de amêndoas, licores finos de doçura inebriante e base amarga, quase um xarope. Senti flores brancas insidiosas disfarçadas, cobertas de algo amanteigado e com véu de almíscar e patchouli…
A base do LBDD – que eu esperava ser doce, achocolatada, incensada e persistente – em minha pele se revelou poeirenta, uma feminina mistura de rosas, íris e âmbar. Bem mais delicada do que eu esperava.
O engraçado nele, é que a cada vez que eu cheirava a pele sentia algo em evidência: era a gardênia, era a amêndoa, as notas licorosas, a íris cremosa e até mesmo o patchouli discreto de sua base. Esse dragão é cheio de artimanhas, cuidado com ele… não é de graça que ele carrega o nome do lendário, sutil e mortal golpe de kung fu capaz de despachar oponentes em pouco tempo, como nos ensinou Jet Li no filme homônimo “O Beijo do Dragão”, né?
LBDD EDT para mim é perfume de impacto, de abertura e meio. No final da festa se cansa e decide sair ‘à francesa’. O dragão sai de fininho e retorna aos seus aposentos para se deitar sobre sua pilha de preciosidades, tão douradas como as 3 primeiras horas desse EDT.
Ouvi por aí que a versão EDP é arrebatadora, mas esta, infelizmente não conheço.

 
Anúncios

4 comentários sobre “Le Baiser Du Dragon, EDT, Cartier

  1. Realmente um perfume maravilhoso!Super sensual!Não sabia que tinha sido descontinuado!Vou usar o restante do que tenho como jóia rara!Poderia me dar a sua opinião sobre o “Diva” de “Ungaro”?Gosto muito do Diva mas o último que comprei já não são mais como os primeiros há uns 20 anos atrás,mudaram ou acrescentaram algo?E o “Black Orchid”de “Tom Ford”?Gosto muito de suas resenhas,abraços!

    • Use em doses homeopáticas, trate de fato como um tesouro Lucia! Falo em breve sobre o Diva, gosto muito dele! O meu é dos ‘atuais’, não conheço a versão antiga. O Black Orchid não possuo, nem mesmo amostra, mas se conseguir falo dele sim! Bjos e obrigada por visitar o blog!

  2. Di, não conheço o EDT, mas tenho muita curiosidade… tenho o EDP de 50 ml, que uso com conta gotas, é um dos meus top 5… me pergunto: como tiram uma preciosidade dessas do mercado? Isso é um crime…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s