“O perfume na ficção de Clarice Lispector”, de Juscilândia Oliveira Alves Campos

 Já falamos sobre Clarice Lispector (a escritora, viu? Não a do Facebook, a qual atribuem centenas de frases e citações diárias).

Imagem

Segue link de um artigo sobre a importância do perfume em sua obra literária: http://www.inventario.ufba.br/11/o%20perfume%20finalizado.pdf

Além da temática e discussão do texto, temos maravilhosos trechos como este, de “A Descoberta do Mundo”:

“As rosas silvestres têm um mistério dos mais estranhos e delicados: à medida que vão envelhecendo vão perfumando mais. Quando estão à morte, já amarelando, o perfume fica forte e adocicado… Quando finalmente morrem, quando estão mortas, mortas – aí então, como uma flor renascida do berço da terra, é que o perfume que se exala delas me embriaga. Estão mortas, feias, em vez de brancas ficam amarronadas. Mas como posso jogá-las fora se, mortas, elas têm a alma viva?
-Era assim que eu queria morrer: perfumando de amor. Morta exalando a alma viva.”

ImagemImagem retirada de: http://grapixd3.deviantart.com/art/Rosas-Secas-181302338

 

Anúncios

5 comentários sobre ““O perfume na ficção de Clarice Lispector”, de Juscilândia Oliveira Alves Campos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s