“O perfume na ficção de Clarice Lispector”, de Juscilândia Oliveira Alves Campos

 Já falamos sobre Clarice Lispector (a escritora, viu? Não a do Facebook, a qual atribuem centenas de frases e citações diárias).

Imagem

Segue link de um artigo sobre a importância do perfume em sua obra literária: http://www.inventario.ufba.br/11/o%20perfume%20finalizado.pdf

Além da temática e discussão do texto, temos maravilhosos trechos como este, de “A Descoberta do Mundo”:

“As rosas silvestres têm um mistério dos mais estranhos e delicados: à medida que vão envelhecendo vão perfumando mais. Quando estão à morte, já amarelando, o perfume fica forte e adocicado… Quando finalmente morrem, quando estão mortas, mortas – aí então, como uma flor renascida do berço da terra, é que o perfume que se exala delas me embriaga. Estão mortas, feias, em vez de brancas ficam amarronadas. Mas como posso jogá-las fora se, mortas, elas têm a alma viva?
-Era assim que eu queria morrer: perfumando de amor. Morta exalando a alma viva.”

ImagemImagem retirada de: http://grapixd3.deviantart.com/art/Rosas-Secas-181302338

 

5 comentários sobre ““O perfume na ficção de Clarice Lispector”, de Juscilândia Oliveira Alves Campos

Deixe uma resposta para dianaalcantara Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s