Place Vendôme, Boucheron

Sempre tem uma primeira vez para tudo: eu sempre morri de amores pelos perfumes da Boucheron e tinha grandes expectativas com o Place Vendôme. E pela primeira vez um Boucheron me deixou… vamos dizer, desanimada. Não que o perfume seja ruim, longe disso, é que ele é ‘mais do mesmo’, sabe?

Na verdade acho que eu tenho que parar de criar expectativas quanto aos lançamentos perfumados…

Place Vendôme é o endereço em Paris (Place Vendôme 26) onde Frederic Boucheron abriu sua primeira loja de joias em 1893.

Assim que passei na pele me veio à cabeça o Elie Saab, porém uma versão mais amena e bem menos radiante. Tem flor-de-laranjeira, tem fruta cítrica madura e doce, tem um leve toque picante que dá uma certa energia ao perfume.

Logo o perfume aquece, surge uma nota adocicada dessa que já vimos aos montes: o praliné.

Praliné é delicioso, tem uma nuance achocolatada, calorosa, tem cheiro de noz/castanha caramelada! Mas chega, não aguento mais o tal praliné em tudo que é perfume! Vamos comer praliné ao invés de usar como perfume, que tal? Aqui tem uma receita ótima, olha só!

No final sinto uma nota amadeirada gostosa, madeira aquecida pelo sol! E tem também uma nota resinosa adocicada, que me faz pensar em cheiro de pão doce recém assado. As notas de fundo são de uma doçura delicada e aconchegante.

Para mim Place Vendôme é um perfume morno, acolhedor e de breve luminosidade. É  discreto e elegante, não briga com ninguém, tem potencial para agradar a gregos e troianos. E é isso que me incomoda nele. Ou me incomoda esse novo conceito de sensualidade que os perfumes estão explorando, esse nova feminilidade…

Ah, o frasco é belíssimo!

Notas de saída: tangerina, rosa, flor-de-laranjeira, pimenta rosa.

Notas de coração: jasmim, mel, peônia, praliné.

Notas de fundo: styrax, cedro.

Anúncios

6 comentários sobre “Place Vendôme, Boucheron

  1. Boucheron Place Vendôme é boa moça, que não responde para a mãe, não fala palavrão. Mas dá um soninho, né? É bonito, mas entre essas propostas tem a pipoca doce e coquete da leva Miss Dior, os caramelinhos Prada Candy…
    Agradeça à Lancôme por dar essa força toda ao pralinê. Aposto que tem dedo da Bavarian Nutty nessa estratégia! 😉
    Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s