Rastro – O Primeiro Perfume Brasileiro, por Daniel Barros

Ah, o perfume Rastro… quem não se lembra? Quem usou? Quem era ‘jovem demais’ para usar e cobiçou o frasco na penteadeira dos pais ou outros adultos?

Confesso que nunca tive um frasco desse ícone da perfumaria brasileira, mas outro dia fiquei felicíssima de achar em uma perfumaria o sabonete que levava o nome Rastro. Mas olha, nada a ver com o original, uma pena.

Ficou saudoso também? Leia mais sobre a história do perfume no link abaixo!

http://www.fragrantica.com.br/novidades/Rastro-O-Primeiro-Perfume-Brasileiro-2014.html

Anúncios

6 comentários sobre “Rastro – O Primeiro Perfume Brasileiro, por Daniel Barros

  1. Perfume da minha juventude, junto de Lancaster e Brut de Marchand, as amigas usavam perfume de hippie ou maconheiro: patchouli, óleo caríssimo!

  2. O perfume dos meus vinte anos,como gostava!Na ocasião na era barato e todos queriam ter!Realmente deixava um rastro muito gostoso e a roupa ficava com um cheirinho delicioso!Trás muitas recordações de momentos vividos embalados e perfumados com o perfume Rastro.Lembro também da morte precoce de seu lançador no mercado de perfumes nacionais.Era muito bom!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s