Lavander Chai e Sex on the Peach – Coleção Barista, por Daniel Barros

Querem mais Coleção Barista? Eu quero! Hoje vamos falar de minhas outras escolhas, o Lavander Chai e o Sex on the Peach.

Escolhi o Lavander Chai por ser fã da bebida. Aliás, quando a ideia da Coleção Barista começou a tomar forma, o perfume havia ganho o nome de ‘Quentão’, a tradicional bebida dos festejos juninos! E eu que amo tanto a bebida quanto os festejos, já tinha me rendido aos seus encantos… O Sex on the Peach escolhi (serei sincera), pelo excelente trocadilho do nome. E quando fui experimentar a coleção na casa do Daniel a questão lúdica dele me chamou muito a atenção.

Resultado de imagem para quentão de cachaça

Lavander Chai começa com uma avalanche de gengibre. Gengibre com cascas de cítricos, cardamomo. Tudo fresco e pronto para ir a um tacho cheio de calda de açúcar queimado!

Agora tal preparado está borbulhante, já pode jogar cravo em botão e canela em pau. E é agora que aparece uma brisa de lavanda, que dá uma ‘levantada’ no perfume, o torna mais arejado e com um toque de frescor. A combinação do gengibre com a lavanda ficou belíssima e me surpreendeu o fato da lavanda não estar nas notas iniciais, como é visto comumente. Aqui ela é nota de coração, não é fugaz.

No final sinto ainda o mel (uma das minhas notas preferidas) que aqui tem um quê de melaço de cana. E ainda tem o toque achocolatado/polvoroso da fava tonka.

Embora não esteja presente nas notas olfativas oficiais, sinto no Lavander Chai algo de anis, de erva-doce.

Notas de saída – laranja, limão siciliano, cardamomo, gengibre, chá preto.

Notas de coração – lavanda, gerânio, canela, cravo.

Notas de fundo – musgo de carvalho, mel, fava tonka e almíscar.

Resultado de imagem para sexy peach

Sex on the Peach é deliciosamente lúdico. Mas é brincadeira de adulto, não se deixe enganar pelo aspecto achicletado e neon. Começa com notas frutais e pêssego que me fazem pensar em maquiagem infantil, massinha de modelar e finalmente licor.

Logo surgem notas florais. Sinto aqui principalmente o jasmim e a rosa. E seria capaz de jurar que tinha violetas, daquelas com cheiro de jujuba…

Sex on The Peach tem um toque herbal e amargoso bem entremeado no perfume, é difícil nomeá-lo. É algo que ‘escapa’ em alguns momentos e trazem uma sujidade, um ‘suorzinho’ ao perfume. Ah, é você, cominho! Seja bem-vindo!

No final sinto o aspecto animálico do jasmim intensificar, bem como o lactônico/emborrachado do pêssego. Junta aqui com a sensualidade do almíscar e o ‘ardidinho-doce’ do patchouli e temos um perfume de grande e exótica sensualidade.

Não consegui resenhar bem o perfume. Ele me trouxe mais sensações do que cheiros, ele tem textura e camadas. É frisante/borbulhante no início, emborrachado no meio, úmido no final.

Acabei de lembrar uma coisa… quem leu ou lê Sandman, do Neil Gaiman, deve se lembrar que Desejo, irmã/irmão do Sonho (depende da vontade do interlocutor), cheia a pêssegos. Agora entendi tudo, esse pêssego safadjeeeenho.

Resultado de imagem para desejo sandman

Notas de saída – toranja, pêssego, frutas tropicais, cominho, pimenta preta.

Notas de coração – frésia, mimosa, jasmim, rosa.

Notas de fundo – patchouli, açúcar, indole e almíscar

Parabéns Daniel! A coleção ficou belíssima!

 

Imagem – https://pitacoseachados.com/2015/06/23/aprenda-tres-versoes-da-bebida-tradicional-desta-epoca-o-quentao/

 

 

 

Anúncios

Um comentário sobre “Lavander Chai e Sex on the Peach – Coleção Barista, por Daniel Barros

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s