Muscs Koublai Khan, Serge Lutens

Ele veio no último lote de amostras dos perfumes que recebi da Consultoria do Daniel Barros, da Ego in Vitro. Ô menino que sabe escolher perfumes baseado nas suas características pessoais e opções! Minha cara, esse Muscs! Acertou em cheio! 

E vamos ao mais belo dos almíscares…

Logo ao passar me senti em um lugar gelado, de ventos cortantes, desses que pedem roupas pesadas. Também pensei em algo viril, forte e até mesmo brutal. Seria um viking ou um saxão? Leônidas ou  Xerxes? Alexandre, o Grande ou Júlio César? Heitor ou Aquiles? Gênghis Khan? Enfim, acho que deu pra entender a alma do perfume né?

Começa sujo, couro amolecido pelo uso, suado. Cheiro animálico, sementes quase enteógenas, flores encardidas, amassadas e um fundo doce ‘de pele’, cheiro do pescoço do homem amado ao acordar…

E depois de muito tempo de selvageria e virilidade (não em questão de gênero – mas de potência – aqui não existe masculino ou feminino, nessa Terra de Gigantes…), o guerreiro se acalma. Chega em casa depois de longa jornada, abraça a esposa que cheira a flores e beija os filhos de pele rósea e abaunilhada. Tira o pesado casaco e se aproxima da lareira. Sorri, feliz por ter retornado ao lar. 

De almíscar sujo e orgânico passa a algo macio e confortável, como um abraço de alguém familiar e desejado… Por isso digo: é o mais belo dos almíscares!

Foi criado em 1998 por Christopher Sheldrake e suas notas são: civeta*, ládano, almíscar*, rosas, ambrette, âmbar, patchouli, baunilha, alcarávia (cominho). 

*Infelizmente, pelo que li, Muscs KK utiliza em sua formulação almíscar e civetta de origem animal. Deixo claro que sou contra a utilização de tais produtos extraídos de animais na cosmética ou em qualquer segmento, mas aqui a discussão não é essa. Aqui falo de perfumes, e não tenho como negar a excelência de tais ingredientes… 

 

3 comentários sobre “Muscs Koublai Khan, Serge Lutens

  1. Cara que interessante esse negócio do “ego in vitro”! voce fez o plano premium? … meu Deus eu vou à falência desse jeito hahaha 😀

    quanto a resenha parecia que estava revendo as imagens daquele seriado do History VIKINGS ! adorei.

      • hahaha do Ragnar nem tanto, acredito que o ragnar teria mais cheiro de “sangue”… já o Rollo realmente com todos aqueles pesados casacos ficou perfeito 😀

        e qnt ao Ego in Vitro acho que vou acabar me rendendo rsrs

Deixe uma resposta para dianaalcantara Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s