Blonde, Versace

Todos os apaixonados por perfumes sabem como é triste quando as marcas descontinuam – simplesmente param de fabricar – nosso perfumes queridos. Nunca mais se acha o bonito e se achar é a peso de ouro. Mas as vezes acontecem coisas surpreendentes! Esses dias, duas perfumarias que mantém grupos de vendas no Facebook anunciaram uma série de perfumes descontinuados da Versace: lacrados, em perfeitas condições e mais baratos que perfume nacional.

Uma loucura! E agora eu tenho um Blonde, vejam só! O perfume foi criado em 1995 por Nathalie Feisthauer e teve Donatella Versace como musa inspiradora.

O frasco é bem bonito, bem como a caixa, toda trabalhada na exuberância quase brega da marca.

O perfume? Bom, quem gosta do Fracas e do Truth or Dare vai adorar o Blonde! Tem aqui uma quantidade imensa de tuberosas, outras flores brancas que deixam tudo ainda mais intenso e narcótico. E tem ainda um toque animálico no fundo. É intenso, é sensual, poderoso! Moderar na quantidade usada aqui não é uma opção, é uma necessidade.

Começa com um borbotão de flores brancas: neróli, gardênia, tuberosa, jasmim (depois descobri que não é jasmim não, é uma planta chamada Pittosporum tobira,  popularmente conhecida como pitósporo-japonês, lágrima-sabéia, pau-de-incenso, pitósporo).

Segundo a pirâmide olfativa do perfume existem outras flores na composição, mas a força do buquê branco é tanta que em minha opinião acabou por ocultar as demais flores. Em breves momentos você poderá sentir a presença de flores exóticas que passam a sensação de um perfume brevemente retrô, antigo. Mas para mim foi só uma impressão, quando fui procurar novamente essa faceta, ela já tinha devanecido.

Mais ao fundo temos notas animálicas que dão certa ‘sujidade’ ao perfume, parece que endossa a força e a sexualidade pulsantes das flores brancas. Elas perdem a nuance doce-plástica e ganham aspecto mais ceroso, cremoso. Mas não deixam de ser narcóticas: só que ao invés de ‘nocautear’ como nas notas de saída, agora elas te levam de forma consensual. Você sabe que vai ceder, para que resistir?

Notas de saída: gardênia, violeta, neróli, pitósporo, bergamota.

Notas de coração: tuberosa, ylang-ylang, narciso, cravo.

Notas de fundo: benzoim, almíscar, civeta.

Anúncios

6 comentários sobre “Blonde, Versace

  1. Em tempo Diana,que época que você fez a resenha do Fracas e os perfumes de Robert Piguet,amo Fracas e nunca li um resenha sobre o Perfumista Robert Piguet e gostaria de saborear e sentir os aromas desta leitura que deve ser maravilhosa,grata!

  2. Diana, para mim o Blonde é “a loira do banheiro”: um misto de curiosidade e medo! Até vi a promoção, mas fiquei meio melindrada, acabei não arrematando. Pela descrição, não é para mim – apesar de fazer parte do time das blondes!
    Beijos e mais beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s